terça-feira, 17 de março de 2009

Águas de Março



Juro que pensei no primeiro tempo entre Inter e Inter-SM que Parreira era o novo técnico do Colorado Gaudério, e não do Flu! Duzentos e trinta e cinco minutos de posse de bola, um chute a gol, – o próprio gol do Taison! – ritmo mais do que cadenciado… Enfim, só não tomei o mesmo rumo do sócio Maurício Haas vendo o jogo do seu time porque anteriormente tinha desfrutado de alguns minutos de sono com a minha digníssima, após o tradicional churras de domingo.


O que o primeiro tempo teve de burocrático o segundo teve de agudo. Jogadas que tinham como objetivo o gol, e não o toque de lado, situações de fundo de campo e atitudes que encurralavam o (fraco) adversário. Muito devido as entradas de Giuliano, Alecsandro e a providencial mudança de Bolívar pra zaga e Danilo Silva pra lateral, invertendo as posições do primeiro tempo. Mas o gol não saiu! Por detalhes como a trave, o goleiro e o sobrenatural de Almeida... Mas o time mostrou outro tipo de futebol na segunda etapa, mostrando sinais de evolução física e de conjunto.

Melhor da partida? Guiñazú definitivamente é um jogador diferenciado de tudo que já vi no futebol. O nível de entrega, concentração e capacidade de frustração mediante o erro, mesmo em jogos aparentemente desimportantes, é assustador. E a alegria do Cholo no final do jogo, esbaforido e dizendo que o time produziu muy bien, e que tava todo mundo de parabéns por ter se doado daquela maneira! TU TE DOOU Mestre Cholo! Impressionante, e ainda colaborou com muitas jogadas ofensivas, incluindo o passe para o gol do garoto (e artilheiro do ano até aqui) Taison.

Leandrão em trajes de treino. Guina em trajes de batalha


Notas vermelhas:

D’ale segue no departamento médico e Andrezinho segue correspondendo. E Giuliano também pode ser testado ali na “posição 4” do meio-campo. Para quem passou milhões de anos sem um meia de ligação (ou meia atacante), ter três no elenco, e um extra-classe como El Cabezón, é um luxo que deve ser apreciado.


Nilmar vai casar no final de semana e com isso Alecsandro formará a dupla de ataque com Taison no jogo de sábado, contra o Nóia no Gigante. Boa chance de ver mais uma formatação de avantes, com um rápido, driblador e inteligente Taison e um 9 clássico como Alecsandro. Todas experiências são válidas neste Março de "sangue doce" para o Inter.


Ji-Paraná, Gustavo Nery, Gil... Alguma saudade destes nomes? Pois é, nem eu! Ji foi emprestado para o Brasiliense, Nery foi repassado ao Santo André e Gil terá destino definido nas próximas semanas. Bela medida do Departamento de Futebol, enxugar o elenco e desafogar a assombrosa folha de pagamento Colorada. Ah os sócios em dia, fazem milagres!

16 Jogos (39 gols pró / 7 gols contra)
2 Empates (Inter 0 x 0 Santa Cruz; Ypiranga 0 x 0 Inter)
1 Derrota (União Rondonópolis 1 x 0 Inter)
13 Vitórias (São José 1 x 3 Inter; São Luiz 0 x 1 Inter; Inter 4 x 0 Sapucaiense; Inter 4 x 1 Ulbra; Grêmio 1 x 2 Inter; Inter 5 x 1 Caxias; Inter 2 x 1 Ulbra; Inter 2 x 0 Novo Hamburgo; Inter 2 x 1 Grêmio; Inter 2 x o União Rondonópolis; Inter 4 x 0 Veranópolis; Brasil de Pelotas 0 x 7 Inter; Inter 1 x 0 Inter-SM)


Gols ---> 10 Taison; 6 Andrezinho; 5 Nilmar; 3 Alex; 3 Índio; 3 Magrão 2 D'alessandro; 2 Marcelo Cordeiro; 2 Alecsandro 1 Talles Cunha; 1 Giuliano; 1 Danilo Silva
Assistências ---> 4 Kléber; 4 Nilmar; 4 Marcelo Cordeiro; 3 Andrezinho; 2 Taison; 2 Alecsandro; 2 Guiñazú; 1 Magrão; 1 D'alessandro; 1 Talles Cunha; 1 Alex; 1 Giuliano; 1 Walter

5 comentários:

Gonçalves disse...

Olha Felipe..otimista que sou acredito eu que o time tá indo conforme o andar da carruagem...não recebe pressão vai administrando (embora perigoso de tomar um gol num momento que seja irreversível) até que faz o gol e ae sim administra mais ainda, os cara aproveitam pra se poupar tamanha fragilidade dos adversários desse gauchão..ressaltado por mim quando fui até entrevistado no fim do jogo pela Guaiba (te mete!!!)..que o campeonato está fraco muito fraco...A gama de jogadores e opções, mesmo com a velha desconfiança da tal ala direita, movimenta a cabeça da gente de como serão jogos mais abertos tipo os do brasileirão quando enfrentaremos Clubes de igual grandeza e que certamente não irão tão somente se retrancar...por enquanto temos de ir meio que de forma sonolenta ir aguentando o Gauchão e não deixar cair a peteca na Copa do Brasil..pra ae sim no segundo semestre nos acordar de vez e ae sim ver "futebol de verdade".

Felipe Conti disse...

Aizá, entrevistado e tudo hein tchê? Tá ficando famosão! hehehehe

É bem isso mesmo gonça, fragilidade total no estadual, competição acirrada a partir de abril/maio... Não pode é achar que será assim o ano todo por causa de bons resultados em janeiro e fevereiro....

Abraço!

Rapha disse...

Ô Tchê, seu derrotado...fosse infeliz ao falar do Parreira, como se o time dele não chutasse a gol, PORÉM o Fluzão deu 33 chutes a gol no último jogo!!!!!!! E a posse de bola foi de 68%, mas isso não vem ao caso já que era o modesto Macaé!
ahuahauhauheauheauehau

Ei, você aí, o Fred é seleção e o Ronaldo é travesti!!!!!!!!

Abraço!!!!

Rapha disse...

Ah, e postei sobre os resultados do Gauchão lá no meu! E citei vocês!!!!!!! Chamei até de jornalistas, apesar de que pra mim sempre serão os DERROTADOS SEM RUMO!!! AHUEAHUEAHUEAHU

Falow bixolas!

André Colombo disse...

????

Este Rapha é comediante? Ou mais um Carioca afetado ?