segunda-feira, 11 de maio de 2009

Quando o futebol é arte

Um gol histórico. Digno da imortalidade do esporte. Eu já escrevi isso umas três vezes que eu lembro, mas não custa nada repetir: olhe cada lance desse Inter Centenário de 2009. Preste atenção nesses caras. Vale muito a pena. Quando no mesmo ano tu viu um atacante fazer um gol como Pelé (no 3x3 em Caxias) e um como Maradona? Ou melhor, no mesmo SEMESTRE! Esse Inter '09 é especial, tem algo diferente nesse time... Só nos resta acompanhar e torcer para que mais lances geniais aparecem a cada jogo!

Lauro – 7,0
Atuação firme e sem os famosos rebotes. Errou feio numa reposição de bola no primeiro tempo, e só. Comparado ao começo do ano, é outro goleiro!

Bolívar – 6,0
Desafogou o time no primeiro tempo pelo lado direito. E no segundo marcou bem as investidas do Dentinho pelo setor. Mas quase sempre chega meio afobado para dividir os lances, sempre perigando tomar um cartão ou ceder uma falta perigosa ao adversário.

Índio – 7,5
Xerife é xerife! Dividiu, irritou o Souza, colocou a cabeça em chute na pequena área... E como sempre, quase guardou um de cabeça no ataque! Índio Balboa, ao lado de Cholo Loco, é a Alma Vermelha em campo.

Álvaro – 8,0
Não lembro de partida tão segura do defensor vestindo a camiseta Colorada. Protegeu, cercou, cometeu poucas faltas, ganhou divididas pelo alto. Quase perfeito. E uma coisa que dificilmente acontece com essa zaga do Inter: ligação direta pro ataque! Todo mundo sabe sair jogando, principalmente o Álvaro.

Kléber – 6,5
Assim como Bolívar, marcou bem e ajudou o time à conduzir a bola da defesa pro ataque. A qualidade do passe dele é incrível, mas ainda fica devendo no apoio ao ataque. E quando ele fizer isso e tomarmos gol de cruzamento pelo lado esquerdo da zaga, os corneteiros vão reclamar que ele não marca... Atuação segura.

Glaydson – 7,0
Boa surpresa o nosso primeiro volante reserva! Até arriscou um chute a gol no primeiro tempo que resultou num escanteio. Desarmou várias jogadas, cometeu faltas necessárias e errou poucos passes. Mas o time com Sandro ali é outro...

Magrão – 6,5
Errou mais passes do que de costume, mas compensou com disposição e marcação forte. Mesmo quando não está bem, aparece bem no ataque, como no lance em que deixou Taison pifado para ampliar a vantagem no marcador. Um dos pilares táticos do time, sem dúvida.

Guiñazú – 8,0
Se o Nilmar não tivesse encarnado El Pibe D'oro, seria meu melhor em campo. O que ele corre é uma monstruosidade, além de NUNCA se esconder na marcação para não receber o passe. Nunca mesmo! Alguns comentaristas disseram que ele errou muitos passes ontem... Eu digo que ele foi o jogador do Inter que mais pegou na bola e ajudou a segurá-la nos momentos mais críticos do jogo. Cada um vê as coisas do seu jeito.


D'alessandro – 7,5
A nota do D'ale foi somada da seguinte maneira: 3,5 pelo “La Boba” que ele aplicou no Cristian (e levou um pontapé por trás do Boquita que se é o Guina o apitador manda prender) e 4,0 pela inversão de jogo de 30 metros no pé do Nilmar. Precisa mais que isso? Pro nível de atuação que a gente tá acostumado em ver do Cabezón sim, mas nem todo dia o cara acerta tudo. As vezes parece que ele tem tanta vontade em acertar e em ajudar que acabe ficando nervoso, mesmo experiente e rodado como ele é. Vai ser o maestro do time durante a competição.

Taison – 6,0
Irreconhecível. Lesão, nervosismo, pressão, marcação especial... Vários fatores, mas nenhum justifica uma queda de rendimento tão abrupta. Mas o guri tá com crédito de sobre na temporada, e a dupla que ele faz com Nilmar é fundamental para nossas chances de título.

Andrezinho, Giuliano e Alecsandro
Desempenharam bem a função de dar um novo gás ao time e reter a bola no ataque. Principalmente Giuliano e Andrezinho, dois "bancários" de muito valor.

Nilmar - Precisa de nota?
Esquecendo um pouco o gol (como se isso pudesse ser feito...): jogou em todas posições do ataque, brigou pela bola, tabelou, driblou, passou... Atacante completo! E dizer que parte da torcida do Inter pegava (ou ainda pega?) no pé dele! Esses devem ter saudade do Portão 8, dos Záchias, do Asmuz, do Fernando Miranda...
Ao lado do gol do Rentería contra o Nacional do Uruguai pelas oitavas da Libertadores de 2006, foi o gol mais incrível que eu vi do Inter pela TV. Depois que ele bateu pro gol já saí jogando tudo que eu tinha na mão pra cima, nem vi a bola estufar a rede!
Genial, simplesmente...

5 comentários:

André Colombo disse...

Gostei da mosdestia do Nilmar no final do Jogo AhHAhA.

Concordo que o Glaydson foi muito bem, porem o Inter sem o Sandor que é o unico volante de oficio, fica engessado :/

Abraço

Rapha. disse...

Tchê, curti a parada das notas para os jogadores, vou implantar também HAHAHAHA!

Quarta é dia de torcida para Fluzão e Inter!!
Abraço.

Saudações tricolores!

Felipe Conti disse...

Esqueci de dizer: ganhei 12 latinhas de Bohemia de um corintiano aqui do trampo (que ainda não pagou...)! ahahahahah
"Minha camisa vermelha / e a cachaça na mão / o gigante me espera / para começar a festaaaaa"

Abraço!

Marimon - arenavermelha.blogspot.com disse...

Corintiano?

Pode esquecer tuas cervas... hehe

Tem que vir à POA prum jogo, dominguera tem futebol + churras pré inter x palmeiras, do outro lado da rua do Gigante, é só chegar.

neti disse...

Olha até o mais enjoado dos gremistas tem que admitir o Nilmar é iluminado , estava na pior e a superação foi a confirmação de que ele é craque !!! só hoje tá ,porque eu estou boazinha haah bjão