terça-feira, 11 de agosto de 2009

Calendário ideal

Pelo jeito, companheiros, metade de vocês está de acordo com sir Ricardo Teixeira, Lula, Orlando Silva e sua galera.

Pelo menos, os outros 50% - estou aí também – estão em desacordo e NÃO querem a adequação do calendário do futebol brasileiro ao europeu. A enquete (ainda) está aí ao lado para comprovar.

Aliás, que complexo de imitão é esse, tchê? Que mania de copiar tudo que se faz na Europa.

Me diga: que que adianta fazer Brasileirão de Agosto a Junho? É por causa da janela assombrosa do mês 8? Se for, tu estás esquecendo da janela de dezembro?

Ideia boa teve Paulo Sant’Anna, ano passado, ou retrasado. O velho jornalista, com sua voz enfraquecida pelo tempo, sugeriu que o Brasileirão começasse em janeiro (DEPOIS da janela de dezembro), se desenrolasse por sete meses e findasse nos confins de julho, ou seja, caro companheiro, ANTES da janela de agosto.

Estaduais, Copa do Brasil, Libertadores, Sudamericana?

Vamos distribuí-los.

Os estaduais poderiam ocorrer depois das férias de agosto, que tal? Ou melhor, deixa como está. Estaduais junto do início do Brasileiro. Os times de ponta que mandem pastar os estaduais. Eles servem para os pequenos. Não que seja ruim ganhá-los, mas como temos que escolher um para sacrificar, então que seja o de menor expressão.

A Copa do Brasil, ao invés de ser jogada simultaneamente com a Libertadores, deveria ser jogada ao lado da Sudamericana, no segundo semestre. Assim, quem jogou a Liberta, fica fora da Sula, mas pode jogar a Copa do Brasil.

Libertadores seguiria no primeiro semestre (até porque é a Conmebol que decide isso), disputada a partir da metade de fevereiro, quando já teríamos um mês de Brasileirão, até final de julho.

Já deve ter gente me chamando de louco porque acumularia jogos, mas pense: a primeira fase da Libertadores dura dois meses, vai até abril. Dois meses é possível, para qualquer clube, disputar Brasileirão e Libertadores simultaneamente, ainda mais levando em conta que os elencos estarão completos, montados em dezembro, entrosados pela pré-temporada e pelo primeiro mês de Campeonato Brasileiro. E para aquele que passar da primeira fase da Continental, que escolha, priorize, faça loucuras, exatamente como é hoje.

Deste jeito, os dois principais campeonatos para times brasileiros seriam jogados sem alterações drásticas no elenco.

Após agosto, tempo para Sul-americana e Copa do Brasil (e se tu achaste ruim a ideia do Estadual, coloque ele agora, no segundo semestre – preterido, do mesmo jeito). Como agosto e dezembro seriam os meses de férias, teríamos três meses (setembro, outubro e novembro) para estas duas competições.

Hoje elas tomam mais que isso. A “Continental B” dura quatro meses e a Copa do Brasil, cinco. Mas atualmente os clubes que as disputam, jogam também o Brasileirão no mesmo período, por isso se alastram. Se fossem no segundo semestre, com o Brasileirão já findado, poderiam ser disputadas simultaneamente porque o time que jogaria uma, não jogaria a outra.

E, um detalhe que já foi citado no início, pode ser mencionado outra vez. Quem jogou a Libertadores no primeiro semestre, poderia jogar a Copa do Brasil no segundo. Hoje, quem joga a Continental fica fora da Copa do Brasil, o que é uma tremenda sacanagem.

Ideia perfeita.

4 comentários:

Felipe Conti disse...

Bah véio, sei lá... Este é um assunto complicado...

Mas numa coisa eu concordo: alinhar nosso calendário com o europeu não resolveria nada, além de ser uma aculturação fodida...

Ps.: Ainda bem que a Jana não entra no blog heinô Magnata! hehehehe

Mau Haas disse...

Não tamo falando de calendário?... Eles sempre têm umas fotos bagualitas pra ilustrar.....

de disse...

Grenalzito's Pirelli Calendar Two Thousand and Ten!!! HAHAHAHAHHA

E sobre o Sant'anna, prefiro ele como PABLO!

Aline disse...

Ainda bem que não é um blog de borracharia né?!