terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Chances

Habilidade, irreverência e raça: síntese do espírito colorado no ano do centenário!

Gaúchão e a discórdia - estaduais ainda são relevantes? Muito contestável, mas não dá pra negar o "charme" das competições no interior, em estádios pequenos e com torcida e alambrados em cima dos jogadores. Se bem que o charme no RS apareça em forma de pauleira, carrinhos por cima da bola e campos embarrados e esburacados. Como diz o D'alessandro, "é muito parecido com o campeonato argentino"!

As datas são absurdas, as fórmulas muitas vezes são confusas (a desse ano, imitando o carioca, até que não é das piores) e os clubes quase sempre tratam como um aquecimento, ou um laboratório para a temporada que apenas começa. Se perdem. Se ganham é a maior competição do planeta! E outra "cousa": imagine ficar sem os estaduais em janeiro! Sem futebol de dezembro a fevereiro! Calcule se as mulheres ficassem sem novelas por dois meses. Pense no nível de irritação das pequenas...

Portanto estes meses deveriam ser efetivamente de oportunidades para jogadores que necessitam de ritmo, de rodagem. Além de ser o momento perfeito para testar alternativas de jogo, esquemas táticos diferenciados. Pois veja. O Inter contratou jogadores (Marcelo Cordeiro, Michel Alves, Arílton, Marinho, Giuliano, e provavelmente Kléber) e promoveu alguns da base (Sandro, Walter, Talles Cunha, Juliano, Marquinhos). Se o campeonato gaúcho não for a hora de experimentar os novos nomes, não sei quando é!

E nem acho que essa decisão seja exclusiva do treinador. O departamento de futebol deveria ter uma política de "experiências de verão". E claro, aguentar as pressões caso os resultados não fossem imediatos... Só que Tite tem alguns problemas. Os garotos estão na seleção sub-20, jogando muito inclusive, além da famosa "pressão": se perder o estadual já fica com um pé na contramão da Padre Cacique. Mesmo assim acho que Marinho, Taison , Marcelo Cordeiro, entre outros, merecem oportunidades como titulares em alguns jogos desta primeira fase. E o esquema com 3 zagueiros poderia ser testado, só em caráter experimental. Temos laterias no elenco agora, e zagueiros que sabem jogar na sobra (Álvaro, Danny Morais, Bolívar).

O lance é que no Gaúchão desse ano vamos ter pelo menos dois GRE-NAIS! E com isso a torcida simplesmente esquece todo o resto. O clássico vale tudo, seja ele pelo Brasileirão ou pelo Efipan!
As experiências são válidas, MENOS na peleia gaudéria!

Números do Inter na temporada (Serão atualizados constantemente):

2 Jogos
1 empate (Inter 0 x 0 Santa Cruz)
1 vitória (São José 1 x 3 Inter)

Gols
2 Taison
1 Marcelo Cordeiro

Assistências
1 Magrão
1 Marcelo Cordeiro


Amanhã uma análise - além da tentativa de "previsão" de resultado - do próximo jogo do Colorado gaudério, São Luíz de Ijuí e Inter, lá em "São Luíz". Só pra soltar a primeira flauta do blog, esqueci de comentar: o primeiro post individual, e principalmente falando de campeonato gaúcho, deveria ser feito pelo atual campeão da competição! Nada mais justo...

Um comentário:

Aline disse...

mas SE ACHA esse colorado...

Te amo!
Beijos